PONTOS DE VENDA

PONTOS DE VENDA
PONTOS DE VENDA: União dos Escritores Angolanos; Rede de Supermercados KERO; Tabacaria GRILO (edifício do Mercado de Benguela); Livraria SUCAM, Benguela; Livrarias LELLO, MENSAGEM e na SALA DE EMBARQUE do AEROPORTO INTERNACIONAL 4 DE FEVEREIRO, Luanda

quinta-feira, 4 de julho de 2013

Lá vamos nós, ainda, com esforços esparsos. O Instituto das Línguas Nacionais conseguirá algum dia libertar-se do ar condicionado do gabinete e apanhar a poeira da acutilância?

(Título do Angodebates, texto e foto da Angop) - Músico Eddy Tussa defende utilização das línguas nacionais na feitura das músicas 

O músico Eddy Tussa defendeu, em Luanda, a necessidade da utilização das línguas nacionais nas músicas, principalmente no estilo semba, com o intuito de preservar e valorizar a cultura nacional.

Em declarações à Angop, músico solicitou aos fazedores da música, principalmente do estilo semba, que façam uso das línguas nacionais, com a finalidade de dar mais originalidade as letras das suas músicas.
“Por exemplo o estilo semba quando é feito numa língua nativa tem outro impacto de ponto vista rítmico, comparativamente se for cantada em português”, adiantou o músico.
Para Eddy Tussa, os músicos devem ter a preocupação de aprender as línguas nacionais e saber utilizá-las, com o objectivo de valorizar cada vez mais a música nacional, embora não ser contra com os que utilizam a língua portuguesa.
Eddy Tussa surgiu no mercado musical como membro do grupo de rap Warrent B, ao lado de Kenny Bus, Meyv e Papetchulo.
Tem no mercado, entre outros, “Grandes Mundos”.

Sem comentários: