PONTOS DE VENDA

PONTOS DE VENDA
PONTOS DE VENDA: União dos Escritores Angolanos; Rede de Supermercados KERO; Tabacaria GRILO (edifício do Mercado de Benguela); Livraria SUCAM, Benguela; Livrarias LELLO, MENSAGEM e na SALA DE EMBARQUE do AEROPORTO INTERNACIONAL 4 DE FEVEREIRO, Luanda

terça-feira, 13 de agosto de 2013

Balada angolana para italianos

Texto: Jornal de Angola - A editora italiana La Nuova Frontiera está a organizar o lançamento da edição italiana da antologia de contos angolanos “Balada dos Homens que Sonham - Breve Antologia do conto angolano”.

A tradução  e a publicação em Itália desta obra foi apoiada pela União dos Escritores Angolanos (UEA), e o seu editor, Lorenzo Ribaldi, informa que La Nuova Frontiera tenciona lançar o livro por ocasião da próxima Feira do Livro de Roma, intitulada “Più Libri più Liberi 2013”, que este ano vai decorrer entre os dias 5 e 8 de Dezembro.

No acto de lançamento, espera-se a presença do embaixador extraordinário e plenipotenciário de Angola em Itália, Florêncio de Almeida, e do secretário-geral da UEA, Carmo Neto.
A presente obra, lançada em Luanda em Agosto de 2011, numa edição da UEA, com o título “Conversa de homens no conto angolano”, é uma antologia de contos de autores angolanos, organizada pelo docente António Quino.

Tal como refere o organizador da antologia, entre os critérios utilizados para a selecção das obras contou o teor de contos que expressassem interesse, contexto, realidade, consciência colectiva, escolhas estéticas e temáticas de Angola e dos angolanos, e cujos invariantes não marginalizassem os paradigmas também simbólicos do ser angolano.

Na antologia participam 14 contistas de várias gerações, designadamente Timóteo Ulika, Eduardo Bettencourt Pinto, E. Bonavena, José Luís Mendonça, António Fonseca, Frederico Ningi, João Tala, Zetho Cunha Gonçalves, José Eduardo A­gualusa, Carmo Neto, Roderick Nehone, Albino Carlos, Ondjaki e Gociante Patissa.

De acordo com a introdução do livro, a intenção da UEA em apostar numa antologia foi a de divulgar ao máximo a literatura angolana, privilegiando os cadernos que condensam vários autores e acessíveis (financeiramente) a estudantes. Nessa perspectiva, a direcção da União dos Escritores Angolanos tem feito contactos com universidades, fundamentalmente para a tradução e divulgação das obras.
Assim, a referida antologia já foi traduzida em espanhol, hebraico e agora italiano, estando em curso a tradução em francês, inglês, alemão e japonês.

1 comentário:

NAMIBIANO FERREIRA disse...

Quero mais uma vez deixar aqui meus parabens pelo exito do lancamento do romance, a Ondjira ja divulgou, como havia sido prometido.
Abracos, caro Patissa