PONTOS DE VENDA

PONTOS DE VENDA
PONTOS DE VENDA: União dos Escritores Angolanos; Rede de Supermercados KERO; Tabacaria GRILO (edifício do Mercado de Benguela); Livraria SUCAM, Benguela; Livrarias LELLO, MENSAGEM e na SALA DE EMBARQUE do AEROPORTO INTERNACIONAL 4 DE FEVEREIRO, Luanda

segunda-feira, 31 de julho de 2017

“Raízes Cantam” no poemário de Job Sipitali lançado em Benguela

O autor Job Sipitali ao lado do editor João Ricardo
Job Sipitali apresentou no domingo (30/07) ao público na Mediateca de Benguela a obra literária de estreia intitulada “Raízes Cantam”. Com 55 páginas, o formato é de livro de bolso e sai pela editora Perfil Criativo, com sede em Portugal, que para a primeira edição coloca à disposição de amantes da leitura 150 exemplares.

Ao proceder à apresentação formal da obra, o escritor Gociante Patissa, que prefaciou o poemário, destacou a maturidade estética do seu conteúdo, o que sugere uma feliz combinação entre o talento inato e o sentido de auto-exigência. Referindo-se à temática, Patissa disse tratar-se de “poesia contemporânea que recebe por empréstimo do seu fazedor a relação intensa ‘cidade-campo’, com este último sócio-antropologicamente inconformado com o espartilho urbano, onde se viu encaixado à ordem da pólvora”.

G. Patissa, J. Ricardo, J. Sipitali e E. Portuga 
Elogiou ainda a riqueza nas dimensões cultural e estética na obra de Job Sipitali, pelo “distanciamento em relação à tendência dos da sua geração, aquela nota acentuadamente sócio-realista e declarativa, com textos prolixos e a passar ao lado do labor estético. Sipitali desponta pela diferença com esta poesia concisa, proverbial e penetrante”.

Já o representante da editora Perfil Criativo, João Ricardo, natural do Lobito, partilhou a grande a emoção de regressar a Benguela, ao cabo de 50 anos, e com um motivo especial, que é testemunhar a estreia de uma promissora revelação da jovem poesia angolana.

Daniel Nguto (esq), ALCA
Indagado pela plateia quanto à tiragem limitada de apenas 150 exemplares, Ricardo, que reside na Europa, justificou que “não houve tempo suficiente de accionar os mecanismos oficiais para trazer livros em maiores quantidades”. Neste sentido, prosseguiu, “está aqui a minha palavra de honra que vamos fazer chegar ao autor mais livros e ele, com certeza, vai organizar novos encontros e vai poder distribuir mais livros”.

Entre emotivos abraços e palavras poucas, Job Sipitali agradeceu o apoio recebido de colegas, familiares e amigos na realização do sonho, bem como a aposta da editora, que custeou a produção da obra, sob sugestão do pesquisador Tomás Gavino Coelho. O livro esteve a ser comercializado ao preço de 2 mil kwanzas.

Júlia Lima na plateia
Job Sipitali nasceu no Município do Cubal, Província de Benguela - Angola. É Bacharel em Linguística-Português pelo ISCED (Instituto Superior de Ciências da Educação) - Benguela. É membro e co-fundador da ALCA (Associação Literária e Cultural de Angola), onde exerce a função de coordenador do distrito de Benguela. Escreve, principalmente, poesia e contos.

Manuel Ferramenta | www.angodebates.blogspot.com

Sem comentários: