PONTOS DE VENDA

PONTOS DE VENDA
PONTOS DE VENDA: União dos Escritores Angolanos; Rede de Supermercados KERO; Tabacaria GRILO (edifício do Mercado de Benguela); Livraria SUCAM, Benguela; Livrarias LELLO, MENSAGEM e na SALA DE EMBARQUE do AEROPORTO INTERNACIONAL 4 DE FEVEREIRO, Luanda

sábado, 5 de julho de 2014

Diário: JULHO

Vencidos setenta e poucos quilómetros de acidentado troço em pé, de autocarro, o adolescente reporta ao gabinete do camarada financeiro. O teu pai? Não sei se o encontro com vida. Está em coma. Olha, houve um aumento pequeno, mas vais levar como tem sido. Este bocado fica para mim. Impotente, o adolescente engole em seco e assina no folho por um montante que não viu. Era cacimbo, talvez a pior época do ano para se perceber o que camarada devia querer dizer. Em casa, estava consumado. O destinatário fizera-se surdo a tudo, era o culminar de uma passagem na terra. Hepatite tinha sido o pico. Pôr-me num tractor a recolher cães vadios, depois de tudo o que fiz e perdi por este país? Prefiro ir cultivar! A opção entretanto pecou por não levar em conta a lei dos ciúmes: não há lugar para a enxada no chão onde as minas madrugam. Oitava classe, muitos Lénines e Engels, alheio à utilitária sociedade. Só somos quando explorados. Somam-se os copos para desmentir a selectiva amnésia dos ideais. Ups! Sábado é dia de bíblico descanso, que se lixe a crónica.

Sem comentários: