PONTOS DE VENDA

PONTOS DE VENDA
PONTOS DE VENDA: União dos Escritores Angolanos; Rede de Supermercados KERO; Tabacaria GRILO (edifício do Mercado de Benguela); Livraria SUCAM, Benguela; Livrarias LELLO, MENSAGEM e na SALA DE EMBARQUE do AEROPORTO INTERNACIONAL 4 DE FEVEREIRO, Luanda

domingo, 27 de abril de 2014

Fragmento

— Meus camaradas, com muito respeito e sinceridade, facultem-me só a documentação!
— Como assim, chefe?! A paz trouxe a livre circulação de pessoas e bens…
— Os senhores sabem que não se pode transportar assim um cadáver, como saco de carvão. Há toda uma burocracia e procedimentos médicos e funerários…
— Sim, mas como vamos só aqui perto já, chefe… No Kicombo mesmo…
— Ainda mais! Kicombo é Kwanza-Sul, outra província. Vocês estão detidos! Tentativa de furto de cadáver não tratado! Até provas em contrário. Eu escolto até na Investigação Criminal da província. — dito isto, a viatura fez inversão de marcha para Benguela, à mesma velocidade de trinta e cinco quilómetros horários que o troço aconselhava.
— Chefe, nós até entendemos a lei. Mas podemos conversar como irmãos. Até porque Kicombo é já aqui perto, mais longe fica Benguela. — insistiu um deles.
— O vosso caso é grave. Imaginem o que diriam os colegas da outra província…
— Chefe, tudo se conversa, não precisa ser assim tão tóxico…

(Gociante Patissa, in «Não tem pernas o tempo», pág. 96-97. União Dos Escritores Angolanos, 2013. Luanda)

Sem comentários: