terça-feira, 29 de maio de 2018

Poemário GUARDANAPO DE PAPEL (lançado em 2014 e desaparecido em Portugal) é lido pela editora Gloria de Sousa

Chegou, já há algum tempo, à minha caixa de correio. Leio-o, releio-o, em brechas que consigo abrir, na azáfama dos meus dias.
O livro saiu no mercado português
pela editora NósSomos,que por falta
de apoio teve de fechar as portas.
A editora é propriedade de uma
incontornável figura da literatura
angolana, em particular, e do espaço de
língua portuguesa, de modo geral

Deixo-vos com um dos meus poemas preferidos, deste "Guardanapo de Papel" de Gociante Patissa.


AMBIVALÊNCIAS

Dois caminhos levam ao moinho
o direito passa longe.

Margem do rio.
Na pressa pro moinho

calcei as alparcatas vigentes

leigo à simbologia do solo.
Acabei por cair
sobre os espinhos do rio.
Share:

0 Deixe o seu comentário:

Vídeo | Gociante Patissa, escritor na 2ª FLIPELÔ 2018, Bahia. Entrevista pelo poeta Salgado Maranhão

Vídeo | Sexto Sentido TV Zimbo com o escritor Gociante Patissa, 2015

Vídeo | Gociante Patissa fala Umbundu no final da entrevista à TV Zimbo programa Fair Play 2014

Vídeo | Entrevista no programa Hora Quente, TPA2, com o escritor Gociante Patissa

Vídeo | Lançamento do livro A ÚLTIMA OUVINTE,2010

Vídeo | Gociante Patissa entrevistado pela TPA sobre Consulado do Vazio, 2009

Publicações arquivadas