Edição angolana do livro de contos

Edição angolana do livro de contos
Edição angolana do livro de contos

PONTOS DE VENDA

PONTOS DE VENDA
PONTOS DE VENDA: União dos Escritores Angolanos; Rede de Supermercados KERO; Tabacaria GRILO (edifício do Mercado de Benguela); Livraria SUCAM, Benguela; Livrarias LELLO, MENSAGEM e na SALA DE EMBARQUE do AEROPORTO INTERNACIONAL 4 DE FEVEREIRO, Luanda

quarta-feira, 11 de julho de 2018

MED divulga resultados dos exames do concurso público para admissão de professores nas próximas horas


O Ministério da Educação vai efectuar regularmente concursos públicos para o ingresso de novos professores, com o intuito de minimizar a carência de docentes em todo o país, com realce para as zonas mais recônditas e de difícil acesso, afirmou ontem, em Menongue, a ministra Maria Cândida Teixeira.



A ministra, que falava durante a cerimónia de abertura oficial do concurso público do sector, disse que o Executivo está a construir mais escolas em todo o país e o ministério, assegurou, vai acompanhar esta dinâmica com novos concursos públicos de admissão, sempre que possível, sobretudo no meio rural, onde a escassez de professores é preocupante.


Cândida Teixeira realçou que era um sentimento muito grande e sentido do dever cumprido, quatro anos depois, abrir o primeiro envelope de testes que simbolizou o início do concurso público de ingresso de novos professores em todo o país, uma das principais preocupações do Presidente da República, João Lourenço, manifestada na abertura do ano lectivo 2018, no Namibe. 


Todos os testes, esclareceu, deverão ser recolhidos das sedes municipais e enviados para as capitais de províncias onde serão corrigidos na presença de uma equipa competente de jurados que será integrada por técnicos e especialistas do Ministério da Educação. O objectivo, disse, é que as 20 mil vagas nas categorias de professores do ensino primário, primeiro e segundo ciclo sejam preenchidas por candidatos competentes.


“O sector da Educação tem sido a salvação de muitos jovens que procuram o primeiro emprego. No presente concurso público, privilegiamos todos os cidadãos angolanos formados na área da Educação”, disse a ministra, acrescentando que o Executivo está a criar novas formas para gerar postos de trabalho, não só no sector que dirige, mas também noutras áreas sociais.


Relativamente ao prazo para a fixação dos resultados dos exames de acesso, Cândida Teixeira disse que tudo dependerá da velocidade das equipas que vão trabalhar na correcção das provas, porque é um trabalho que vai requerer muita atenção e calma, para que não haja reclamações.


 “Todas as provas realizadas no interior de cada província devem ser enviadas para as capitais provinciais onde serão feitas as correcções e na presença do júri para que haja o máximo de transparência e lisura na selecção dos candidatos com as melhores notas”, reafirmou. 


No Cuando Cubango, para os exames de acesso, foram apurados 3.898 candidatos que concorrem para 1.203 vagas, nomeadamente 483 para professores do ensino primário diplomado do 6º escalão, 361 para o primeiro ciclo do ensino secundário diplomado do 6º escalão, 40 para o segundo ciclo diplomado do 8º escalão e 319 para o segundo ciclo do 6º escalão. Durante a sua estada no Cuando Cubango, a ministra da Educação vai visitar algumas escolas no município de Menongue e do Cuchi e irá manter um encontro com o conselho de direcção alargado do sector que dirige.

Afixação dos resultados
Os resultados do concurso público para a admissão de novos professores podem estar disponíveis para a publicação 48 horas depois da realização dos testes, anunciou ontem, em Luanda, o secretário de Estado para o Ensino Pré-escolar e Geral do Ministério da Educação.



Joaquim Cabral, que falava à imprensa, no município de Cacuaco, afirmou que depois das provas só resta a fase da concretização das listas e classificação dos concorrentes, para dentro de 48 horas poderem ser publicados os resultados do concurso.
Joaquim Cabral, que esteve ontem na sede do Governo Provincial de Luanda (GPL), iniciou uma visita aos centros de Tratamento e Processamento de Dados do concurso público da Educação/ 2018 e escolas onde de-correm as provas dos candidatos seleccionados.



O secretário de Estado esclareceu que o concurso, previsto inicialmente para o dia 3 deste mês, iniciou apenas ontem devido a algumas dificuldades técnicas. Quanto aos constrangimentos encontrados na altura do concurso público, Joaquim Cabral asseverou que alguns candidatos não cumpriram com certos requisitos como a assiduidade e pontualidade, por isso não puderam fazer os testes.


Muitos dos candidatos inscritos no Instituto Médio Politécnico de Cacuaco, disse, não consultaram as listas para se inteirarem da data e hora dos testes para poderem fazer as suas reclamações antes do início do concurso.

Sem comentários: