PONTOS DE VENDA

PONTOS DE VENDA
PONTOS DE VENDA: União dos Escritores Angolanos; Rede de Supermercados KERO; Tabacaria GRILO (edifício do Mercado de Benguela); Livraria SUCAM, Benguela; Livrarias LELLO, MENSAGEM e na SALA DE EMBARQUE do AEROPORTO INTERNACIONAL 4 DE FEVEREIRO, Luanda

quarta-feira, 26 de abril de 2017

Divagações | DA AJS

Evitei sempre uma intervenção próxima da agenda dos partidos políticos durante os anos que integrei o corpo directivo da AJS (Associação Juvenil para a Solidariedade), ONG que co-fundei em 1999 no Lobito e cujo vínculo de membro tive de suspender em virtude de algum desgaste, volvida uma década queimando cérebro.

Outros tempos, outros sonhos. Dissera eu à saída acreditar que mais tarde ou mais cedo, a AJS encontraria o seu caminho, o que para já é visível e louvável, desde logo porque se mantém a casa aberta a caminho do décimo oitavo aniversário daquele pontinho na constelação da sociedade civil. Se a AJS morresse pela minha saída, então seria porque nunca chegou a existir. Pelo que ela existe e está aí, é o que basta, não importa eventualmente a que distância do sonho original.

E porque volta e meia chegam a mim questões sobre a postura da ONG e a nova identidade da sua actuação, com toda a perplexidade de quem, fazendo parte da sua história, entretanto não é necessariamente "dono da empresa", talvez ajude informar que já lá vão pelo menos seis anos que deixei de frequentar o espaço físico da AJS e se fez o respectivo distanciamento, literalmente​, do seu elenco. Isso mesmo. Portanto, e distorcendo o filósofo, só sei que já nada mais sei.

Ainda era só isso. Obrigado.
Daniel Gociante Patissa
www.angodebates.blogspot.com

Sem comentários: