PONTOS DE VENDA

PONTOS DE VENDA
PONTOS DE VENDA: União dos Escritores Angolanos; Rede de Supermercados KERO; Tabacaria GRILO (edifício do Mercado de Benguela); Livraria SUCAM, Benguela; Livrarias LELLO, MENSAGEM e na SALA DE EMBARQUE do AEROPORTO INTERNACIONAL 4 DE FEVEREIRO, Luanda

quinta-feira, 13 de abril de 2017

Sua excelência eu, aos 14-15 anos (1993), empregado como ajudante de fotógrafo para custear os estudos na 7.ª classe (com uma escola de caminhar a pé 10 quilómetros dia em ida e volta), ao tempo do preto e branco analógico, aproveitando sobejos, montou e imprimiu este postal que à época se considerava foto artística, na artesanal Foto Kodak, bairro Santa Cruz, Lobito

Memória descritiva da montagem

Com uma caneta, escrevi os dizeres "feliz natal e boas festas" sobre o cartão postal em papel comprado a uma das tabacarias/livrarias da cidade do Lobito. Seguidamente, o mestre Lopes fotografou o postal e recortou-se o negativo para servir de maquete, obviamente depois de processado na câmara escura, onde passa por dois líquidos de efeito químico, o revelador e o fixador, mais tarde exposto (o negativo) ao sol para secar. Feito isso, de volta à câmara escura, insere-se o negativo no ampliador, uma máquina óptica em forma de busto com pescoço flexível e em cuja cabeça está a lâmpada que incide a luz pelo negativo e grava no papel fotográfico. O mesmo processo é repetido com o negativo do modelo, garantindo que se grava na metade do papel que andava protegida por uma venda escura. A parte final é passar o papel no revelador até divisar-se a imagem, sob a luz encarnada da câmara escura, depois pelo fixador, por água e então expôr ao sol para secar. E pronto, está contada a trabalheira que este aparente postal simples deu, coisas que na era digital faz-se a dois clics no computador. Ainda era só isso, obrigado. Daniel Gociante Patissa

Sem comentários: