PONTOS DE VENDA

PONTOS DE VENDA
PONTOS DE VENDA: União dos Escritores Angolanos; Rede de Supermercados KERO; Tabacaria GRILO (edifício do Mercado de Benguela); Livraria SUCAM, Benguela; Livrarias LELLO, MENSAGEM e na SALA DE EMBARQUE do AEROPORTO INTERNACIONAL 4 DE FEVEREIRO, Luanda

domingo, 8 de junho de 2014

Diário: BREVE PARAGEM À SOMBRA DE UMA ÁRVORE QUE NÃO SE IMAGINA MULEMBA

A vida, esse museu interactivo de incontáveis emoções, costuma ser de inquietações, também elas, incontáveis. Ora, se fosse só isso, bem podíamos considerar o sintoma como estando localizado. Sim, porque, agora que falamos de localizações, sendo binária a memória humana, como que a lapa às pedras, anda tudo agarrado ao tempo e ao lugar. Algumas localidades visitámo-las, quase sempre por lá termos mortos e vivos, quer humanos, quer fauna e flora paisagísticas. Entretanto, é no inverso, quando somos os visitados pelo lugar, que nos damos conta de andarmos com a indelével marca entranhada na pele. Geralmente é a saudade no comando, por um reencontro tão-só impossível ou pode-se dar o caso, não menos profundo, de a alma buscar proximidade com a identidade, afinal a humanidade mais não é que uma busca, às vezes cega, da noção de pertença. Mas incompreensível, como sabe a natureza ser, há quem com frequência volte a lugares que despertem em si principalmente a revolta. E eu venho à Baía Farta há por aí uma década. Não adianta, ela sabe onde estou.

 Gociante Patissa 08.06.14

Sem comentários: