PONTOS DE VENDA

PONTOS DE VENDA
PONTOS DE VENDA: União dos Escritores Angolanos; Rede de Supermercados KERO; Tabacaria GRILO (edifício do Mercado de Benguela); Livraria SUCAM, Benguela; Livrarias LELLO, MENSAGEM e na SALA DE EMBARQUE do AEROPORTO INTERNACIONAL 4 DE FEVEREIRO, Luanda

quarta-feira, 28 de outubro de 2015

Diário | A poucos dias do lançamento, aumentam os motivos para agradecer

Acaba de se juntar mais uma força valiosa para a festa que pretendemos viver com o encontro deste sábado (31/10) à tarde na Mediateca de Benguela. O músico Ndaka Yo Wiñi garantiu deslocar-se de Luanda para nos brindar com o seu afro-jazz de recolha dos cantares populares da região Umbundu.


A imprensa local tem sido impecável na divulgação dos preparativos do lançamento do meu livro de crónicas O APITO QUE NÃO SE OUVIU. A prestação da Angop, assim como a das Rádios Benguela, Mais, Lobito e Morena, representa um grande patrocínio na publicitação graciosa, o que é relevante para um sector pobre financeiramente como é o da literatura.

A Mediateca de Benguela esteve sempre na linha da frente deste amparo, sem esquecer a Escola de Formação de Professores de Benguela, através do programa Saber Mais (assessorado pela cooperação portuguesa do Instituto Camões). Sim, consta do programa de lançamento a dramatização de um conto meu (os dentes do soba) pelo grupo de estudantes do antigo IMNE.

A Alca Distrito Lobito tem ajudado imenso na divulgação.
Tenho receio que até chegar o dia, a lista de gratidão seja inevitavelmente quilométrica, ainda mais quando conhecemos alguém chamado Lauriano Tchoia Tchoia, alma com o incorrigível vício de apoiar a cultura.

Obrigado!

Sem comentários: