terça-feira, 20 de fevereiro de 2018

Do poeta José Luís Mendonça | “ANGOLA, ME DIZ AINDA” será apresentada amanhã na União dos Escritores Angolanos

Imagens: Divulgação

O poeta José Luís Mendonça apresenta esta quarta-feira, dia 21, pelas 18 horas, na sede da União dos Escritores Angolanos, a sua mais recente obra poética “Angola, Me Diz Ainda”.
Para Mendonça, há política em certa poesia, a chamada poesia de intervenção.
Que é a que está contida nos versos de ANGOLA, ME DIZ AINDA, um trabalho literário, composto numa linguagem muito particular da Angolanidade, tendo como ponto de partida o português de Angola e alguma expressividade do Kimbundu.

O livro inclui poemas criados desde os anos 80 até à data, e é uma epopeia do percurso histórico do povo angolano, desde a independência até aos dias de hoje, suas esperanças segregadas, suas lutas diárias, perfis de fazedores da História, cada um à sua maneira, esculpida através de um trabalho artesanal de compor versos com jogos de imagens e palavras ditas no linguajar da rua, enfim, as coisas que foram acontecendo e acontecem, e pelas quais a alma do Poeta se deixou embarcar, naturalmente e sem premeditação, pois é parte dessa amálgama angolana e universal de vivências. Com esta obra, José Luís Mendonça resgata da História o legado da geração literária de 40, e considera-se um continuador, um membro efectivo do ideário contido no slogan Vamos Descobrir Angola.

Esta obra é a primeira da colecção TRONCOS DA LITERATURA ANGOLANA, um projecto editorial da Editora Acácias e do Movimento Literário Lev’Arte, que tem como objectivo editar obras inéditas de autores angolanos que têm contribuído para a modernização do mosaico literário nacional.

O objectivo da publicação desta colecção é o de divulgar a Literatura característica de Angola e utilizá-la como recurso pedagógico para elevar o educando à condição de leitor crítico e consciente capaz de compreender e debater os temas fundacionais da construção histórico-cultural da Angolanidade. A obra vai ser apresentada pelo historiador João Ngola Trindade.

Filme “O Calvário de Joceline”

No final do lançamento da obra poética de José Luís Mendonça, será exibido ao público presente o filme o Calvário de Joceline baseado no romance de Lito Silva com o mesmo título, e realizado por Ngouabi Silva., com os papéis principais interpretados por actores de teatro angolanos.

A história do filme é baseada na queda do edifício sede da Direcção de Investigação Criminal em Luanda, em 29 de Março de 2008. O Calvário de Joceline é uma narrativa de ficção, baseada nos factos reais atrás mencionados, em que se visualiza a trajectória de três mulheres que trilhando percursos completamente diferentes acabam partilhando o mesmo destino, convidando-nos a uma reflexão sobre alguns aspectos específicos da realidade angolana e um pouco de toda a sociedade.
Share:

0 Deixe o seu comentário:

Vídeo | Gociante Patissa, escritor na 2ª FLIPELÔ 2018, Bahia. Entrevista pelo poeta Salgado Maranhão

Vídeo | Sexto Sentido TV Zimbo com o escritor Gociante Patissa, 2015

Vídeo | Gociante Patissa fala Umbundu no final da entrevista à TV Zimbo programa Fair Play 2014

Vídeo | Entrevista no programa Hora Quente, TPA2, com o escritor Gociante Patissa

Vídeo | Lançamento do livro A ÚLTIMA OUVINTE,2010

Vídeo | Gociante Patissa entrevistado pela TPA sobre Consulado do Vazio, 2009

Publicações arquivadas