PONTOS DE VENDA

PONTOS DE VENDA
PONTOS DE VENDA: União dos Escritores Angolanos; Rede de Supermercados KERO; Tabacaria GRILO (edifício do Mercado de Benguela); Livraria SUCAM, Benguela; Livrarias LELLO, MENSAGEM e na SALA DE EMBARQUE do AEROPORTO INTERNACIONAL 4 DE FEVEREIRO, Luanda

quarta-feira, 5 de julho de 2017

Just a question | Uniforme militar demasiado justo no exército e na polícia, nova moda ou 'deixa andar'?

Recebi em tempos de um amigo nas redes sociais, que obviamente recebeu de outro amigo que repassou ao seu amigo, esta fotografia. À parte a indisfarçável malandrice de macho que motivou a "descoberta", no caso a imponente morfologia a Himalaia dos glúteos, a imagem é relevadora de algo sintomático no que concerne ao atavio das forças castrenses. E não é algo visto só em mulheres. Quando saímos para a rua, o que mais facilmente vemos é a imagem de agentes da polícia nacional cujas calças denunciam a intervenção de um alfaiate, de modo a se conformar com a moda das famosas yuki ou calças de pernas magras e algumas vezes de bainha que nem chega sequer ao nível do tornozelo. Quando o atavio do militar expõe a sensualidade, como atesta esta imagem, será que isso não terá impacto na autoridade que deve ter para com o cidadão comum? Estou mesmo a imaginar uma agente reguladora de trânsito que interpela algum automobilista e, no lugar de mostrar os documentos em papel, o automobilista levanta o documento situado entre o fim do tronco e o início das pernas. É que a sensualidade tem reacções e reacções... Estaremos perante uma moda da "nova Angola" ou apenas reflexo de algum deixa andar? Ainda era só isso. Obrigado | www.angodebates.blogspot.com

Sem comentários: