PONTOS DE VENDA

PONTOS DE VENDA
PONTOS DE VENDA: União dos Escritores Angolanos; Rede de Supermercados KERO; Tabacaria GRILO (edifício do Mercado de Benguela); Livraria SUCAM, Benguela; Livrarias LELLO, MENSAGEM e na SALA DE EMBARQUE do AEROPORTO INTERNACIONAL 4 DE FEVEREIRO, Luanda

quarta-feira, 5 de outubro de 2016

Angola participa na Feira Internacional do Livro de Frankfurt

Texto da Angop05 Outubro de 2016 | 11h58 - Actualizado em 05 Outubro de 2016 | 11h58

Luanda- O escritor Gociante Patissa vai representar Angola na Feira Internacional de Frankfurt a decorrer de 17 a 23 do corrente mês, na Alemanha.

Segundo uma nota de imprensa da União dos Escritores Angolanos (UEA) a que a Angop teve acesso, a presença de Angola resulta de um convite feito pela secção de Imprensa e Cultura da Embaixada Alemã em Luanda.

“O escritor foi  seleccionado pelo Instituto Cultural Alemão Goethe Institut para representar a  União dos Escritores Angolanos”, lê-se na nota.

Gociante Patissa é um nome relativamente recente na história da literatura angolana, mas com consideráveis sinais de uma carreira promissora.

Para além de ter publicado dois livros de contos, igual número de obras de poesia,  uma novela e um livro de crónicas, foi galardoado em 2012 com o prémio Provincial de Cultura e Artes em Benguela pelo seu contributo na divulgação da língua e cultura Umbundu, através de contos e das novas tecnologias de informação e comunicação. Venceu ainda do prémio Festival de Artes da Sonangol em 2014 na categoria de poema.

A Feira Internacional de Frankfurt é dos maiores encontros mundiais do sector editorial e conta com cinco séculos de realização. Os  19 países participantes terão a oportunidade de saber mais  sobre a história da literatura alemã e ao mesmo tempo dar a conhecer o que se faz e aspira de literatura nas suas sociedades de origem. A par da comercialização de obras e negociação de direitos autorais, o evento vale ainda por ser uma plataforma de oportunidades intelectuais diversas, com destaque para os ciclos de conferências.

Para a União dos Escritores Angolanos, o convite recebido para uma tão importante montra intelectual representa não só o progressivo reconhecimento da vitalidade da literatura angolana, mas também um saboroso fruto do exercício permanente da diplomacia cultural, que passa pela tradução de antologias e pelo estabelecimento e preservação de boas relações e parceria.

4 comentários:

Fernando Ribeiro disse...

É o reconhecimento de alguém que já não é só uma promessa, mas um valor real. Parabéns e gute Reise (boa viagem).

Angola Debates e Ideias- G. Patissa disse...

Grato, amigo Fernando Ribeiro. Um abraço

Margarida Kangunga disse...

Tulisañinya!
Onduko yange Margarida kangunga, ndikasi ko Benguela
ame nditangela Instituto Superior Piaget.
HHH é´muito engraçado mais também muito bonito falar a língua Umbundu.
Tenho 19 anos, no ensino superior estou aprender português e língua nacional umbundu.
Espero que aqui possam dar-me uma ajuda na aprendizagem da língua Umbundu, pois a minha maior dificuldade está na pronúncia.
Valeu pelo blog.

Unknown disse...

Ndakuyeva, a kamba Margarida Kangunga.
Tongeka lokulilongisa elimi lyetu.
Tambula ovilamo vyange!
Gociante Patissa