PONTOS DE VENDA

PONTOS DE VENDA
PONTOS DE VENDA: União dos Escritores Angolanos; Rede de Supermercados KERO; Tabacaria GRILO (edifício do Mercado de Benguela); Livraria SUCAM, Benguela; Livrarias LELLO, MENSAGEM e na SALA DE EMBARQUE do AEROPORTO INTERNACIONAL 4 DE FEVEREIRO, Luanda

quarta-feira, 1 de junho de 2016

(arquivo) Crónica | Como se o cabelo dependesse da unha

Está entre nós o escritor fulano de tal, anunciava ontem o escritor anfitrião do recital, que de seguida acrescenta: chegou atrasado, mas chegou; obrigado por vires. Sentado na plateia, levanto as mãos em instintivo gesto socialista, como criança que marca presença na sala de aulas, auxiliado por um breve sorriso. Pouco depois, aproxima-se um jovem sentado a poucos metros do meu lugar, mão estendida para o aperto que, entretanto, tem de esperar, pelo menos até eu poisar a máquina fotográfica. É o kota fulano? Sim, correspondi, ciente de que ele próprio não acreditaria se lhe dissesse o contrário. Parabéns, meu kota, pelo teu livro! Até, se eu soubesse que vinha, ia trazer o livro para assinares. Não há problema, tranquilizo-o, outras oportunidades surgirão. Obrigado por gostares, concluo, com secreta vontade de ficar a conversa por ali, pois o papo paralelo distraía-me do principal, o recital e a trova. Foi então que quase não acreditei no que vinha a caminho: enquanto o kota não assinar, não vou acabar de ler o teu livro. Sorri e garanti que ficaria resolvido em breve. E tenho pensado cá comigo: à parte o facto de pertenceram ao mesmo corpo humano, o que tem o cabelo a ver com a unha? Em que medida condiciona um simples autógrafo à leitura de um livro? Bem, seja como for, aprendemos todos os dias com os nossos estimados leitores. Bom dia, bom domingo a todos e todas! 
Gociante Patissa, Benguela 01.06.14

Sem comentários: