PONTOS DE VENDA

PONTOS DE VENDA
PONTOS DE VENDA: União dos Escritores Angolanos; Rede de Supermercados KERO; Tabacaria GRILO (edifício do Mercado de Benguela); Livraria SUCAM, Benguela; Livrarias LELLO, MENSAGEM e na SALA DE EMBARQUE do AEROPORTO INTERNACIONAL 4 DE FEVEREIRO, Luanda

sexta-feira, 6 de maio de 2016

Nota solta | Assim não fazemos país digno

Acabo de regressar com indignação da página da Voz da América cá no facebook, não por algo que ela tenha feito, mas precisamente pelo que não está a fazer na secção dos comentários. Na matéria que retoma o seu espaço "Angola Fala Só", a cantora Eva Rap Diva (com alguma sorte minha, não conheço uma música inteira dela) está a ser alvo de insultos e palavrões mais básicos. Porquê? Porque na entrevista teria tecido elogios que revelam, no entender dos zangados, alguma militância, ou no mínimo simpatia para com o governo e o partido que o suporta. Diz a cantora que se não acreditasse na justiça, não viveria em Angola e que a sua ausência em nada se deveu a um hipotético veto das televisões ou rádios à sua música. Traiu o rap como Eva traiu Adão, diz um. Quer dizer, por ser praticante do Rap não pode ter posição ou leitura da situação que não seja "estar do lado do contra"? Eu particularmente adoro ser apartidário e ao mesmo tempo encorajo quem tem o bicho da política activa, desde que respeite Angola e o espaço de cada um. Enfim, quando chegar à casa, vou ler a entrevista toda, mas antes disso já tenho a certeza de uma coisa: discordar perdendo o respeito não constrói. Pela via do insulto ao pensamento contrário também não fazemos país digno.
Gociante Patissa, Benguela, 06.05.2016

Sem comentários: