PONTOS DE VENDA

PONTOS DE VENDA
PONTOS DE VENDA: União dos Escritores Angolanos; Rede de Supermercados KERO; Tabacaria GRILO (edifício do Mercado de Benguela); Livraria SUCAM, Benguela; Livrarias LELLO, MENSAGEM e na SALA DE EMBARQUE do AEROPORTO INTERNACIONAL 4 DE FEVEREIRO, Luanda

terça-feira, 22 de março de 2016

Citação

“Eu creio que o critério da naturalidade não é suficiente nem bastante para identificar um autor como autor de literatura angolana. Temos autores que nasceram em Angola mas que escreveram literatura colonial. Portanto, não são autores de literatura angolana. Entretanto, temos autores que não nasceram
em Angola, mas, efectivamente, engajaram-se com a angolanidade com obras monumentais no quadro da literatura angolana. Agora, o problema que podemos discutir é
se no contexto do século XVII, em que é referido António Dias Macedo, António de Oliveira Cadorneira, na História das Guerras Angolanas, e sendo ele um nativo, o próprio José da Silva Maia Ferreira, um mestiço de Benguela, se naquele contexto
em que os letrados eram educados de maneira europeia, se podemos relativizar e dizermos que este era nacional, de Benguela e é de facto o patrono da literatura angolana.”

(António Fonseca, jornalista, escritor e docente angolano, in entrevista ao Jornal O País, Luanda, 22/02/2016)

Sem comentários: