PONTOS DE VENDA

PONTOS DE VENDA
PONTOS DE VENDA: União dos Escritores Angolanos; Rede de Supermercados KERO; Tabacaria GRILO (edifício do Mercado de Benguela); Livraria SUCAM, Benguela; Livrarias LELLO, MENSAGEM e na SALA DE EMBARQUE do AEROPORTO INTERNACIONAL 4 DE FEVEREIRO, Luanda

domingo, 30 de agosto de 2015

Lobito | Associação Literária empossa corpo directivo

Foi extinta este sábado (29/08) a comissão instaladora da Associação Literária e Cultural de Angola (ALCA). O acto solene teve lugar num dos restaurantes da cidade do Lobito e dá início ao funcionamento oficial da agremiação fundada a 07/03/2015. A tomada de posse da direcção executiva e do elenco administrativo foi o ponto mais alto.


Efraim Chinguto é o rosto principal da ALCA, tendo Alexandre Silivondela na vice-presidência de direcção. Américo Chiquete é o secretário-geral e Jorge Pedro o porta-voz. Waldemar Hossi responde pelos assuntos jurídicos, ficando a cargo de Manuel Kavonde a pasta das finanças. António Mucanda responde pela coordenação do sugestivo sector de «relações humanas». Maria Natal, tal como os demais jovens está ligada à docência, é a única mulher do elenco e atende pela promoção social.

Assistiram ao acto cerca de 30 participantes, entre membros, amantes da literatura e convidados em geral, com destaque para Cesário Bumba, em representação do administrador municipal do Lobito, e o responsável pelo sector da Educação, Lino Passassi. No discurso inaugural, Chinguto agradeceu aos membros pela confiança depositada através do voto secreto na fase mais embrionária do projecto. Já os dois governantes convergiram no sentido de encorajar a participação juvenil em educar os cidadãos e na disponibilidade de cooperar naquilo que estiver ao seu alcance.

A associação, que se pretende nacional, representa uma identidade nova mas os rostos, esses, são já bastante conhecidos em função de uma série de recitais e fogueiras poéticas quem vêm realizando. No essencial, a ALCA evoluiu de uma cisão no Movimento Lev’Arte, que tem sede em Luanda. «Foi bom termos servido durante três anos todos e todas, sobretudo alguns. Agora, os esforços da Arte e Cultura serão redobrados com a ALCA», anunciou em Março último o demissionário núcleo local levarteano.

Gociante Patissa (Texto e Fotos), 30.08.15

2 comentários:

Efraim Tchinguto disse...

É com muita honra que desde o início o Angodebate, nos ajuda, nos acompanha, nos forma e informa. Acredito que está é a melhor prenda para um homem. Nda Pandula calma, kwenda ndi pinga okuti ondjongole eyi yendelele kovaso

Angola Debates e Ideias- G. Patissa disse...

Vamos tentando cobrir a lacuna que existe em matéria de divulgação cultural, caro Efraim. Para frente é o trabalho. Tambula ovilamo vyange