PONTOS DE VENDA

PONTOS DE VENDA
PONTOS DE VENDA: União dos Escritores Angolanos; Rede de Supermercados KERO; Tabacaria GRILO (edifício do Mercado de Benguela); Livraria SUCAM, Benguela; Livrarias LELLO, MENSAGEM e na SALA DE EMBARQUE do AEROPORTO INTERNACIONAL 4 DE FEVEREIRO, Luanda

segunda-feira, 2 de fevereiro de 2015

Diário| Alguém em Angola consegue viver da escrita?

Surge a dúvida depois de ler uma manchete, por este universo digital, na capa de uma revista em que o autor de um (até agora único) livro era citado como tendo afirmado que conseguia viver da escrita. Verdade ou estratégia de marketing e auto-promoção? Seja o que for, olhando para os baixos níveis de procura pelos livros, levando em conta o praticamente inexistente papel do agente da distribuição, parece que estamos diante de um fenómeno digno de estudos. Uma coisa é arrecadar o que se investe e ter boa margem de lucro, a outra é tais receitas suportarem os custos de vida com algum conforto, tendo em conta que são as sociedades, pela sua avidez pela leitura, que fazem os bestsellers. Seria bom, mas estamos ainda longe, honestamente falando, de tal estágio. Mesmo nos casos que me parecem ser grande êxito de vendas, como a miscelânea do apresentador de Tv Victor Hugo Mendes, ou o Pepetela, o mais regular entre os veteranos, até estes têm um emprego ou outras vias de sobrevivência, creio.

Gociante Patissa, Benguela 2 Fevereiro 2015

Sem comentários: