PONTOS DE VENDA

PONTOS DE VENDA
PONTOS DE VENDA: União dos Escritores Angolanos; Rede de Supermercados KERO; Tabacaria GRILO (edifício do Mercado de Benguela); Livraria SUCAM, Benguela; Livrarias LELLO, MENSAGEM e na SALA DE EMBARQUE do AEROPORTO INTERNACIONAL 4 DE FEVEREIRO, Luanda

segunda-feira, 26 de agosto de 2013

Redacção: A FILA ANDA

Américo Chiquete
Nota: os participantes tiveram 20 minutos para escrever uma redação, que podia ser sobre o Lobito ou outro tema a seu critério, visando fazer um levantamento das habilidades antes da exposição ao conteúdo do workshop sobre “Breve Introdução ao Género Crónica”. Publico as redacções que me parecem representar a esperança na continuidade da prosa literária em Benguela, considerando que são jovens que se dedicam (apenas) à poesia. GP

Redacção: A FILA ANDA

Ele estava sentado nos porões da Ponta da Restinga. Olhava fixamente ao infinito do mar na companhia de uma cerveja pensativa. Questionava-se a si mesmo, sobre as dificuldades que a vida lhe tem oferecido: “o que é que eu já fiz esse tempo todo? E o que me falta fazer nesse eterno-curto tempo que me resta?” Na verdade ele sabe que ainda tem muito que fazer.

– Oi cara! – Ouviu a voz suave de uma bela rapariga.
– Eu sou a Ana – Apresentou-se ela.
– Tchikambi! – Respondeu ele num tom muito antipático.

O vento e as ondas do mar pararam de cantar e o mundo reduziu-se naqueles dois jovens que se encontravam na tarde de sexta-feira de Julho.
– Quer me ensinar a nadar? – A bela rapariga solicitou uma breve aula de natação. Tchikambi não conseguia entender porque uma jovem tão bela poderia se interessar de um rapaz infeliz. Afinal de contas todas as raparigas a rejeitar porque o acham se graça.

Tchikambi aceitou timidamente o pedido, pensando que tudo seria apenas uma falsa ilusão. Depois de alguns minutos de aulas, a Ana num tom muito suave disse aos ouvidos de Tchikambi, “gosto de ti, quer namorar comigo?”.

Naquele instante ocorreu uma metamorfose em Tchikambi e não mais passou a se sentir um infeliz e sem graça.

Na verdade, a vida é como uma fila, todos podem chegar em frente, o último também pode chegar em frente.

Por Américo Chiquete, Lobito, 24 Agosto 2013

Sem comentários: