PONTOS DE VENDA

PONTOS DE VENDA
PONTOS DE VENDA: União dos Escritores Angolanos; Rede de Supermercados KERO; Tabacaria GRILO (edifício do Mercado de Benguela); Livraria SUCAM, Benguela; Livrarias LELLO, MENSAGEM e na SALA DE EMBARQUE do AEROPORTO INTERNACIONAL 4 DE FEVEREIRO, Luanda

sábado, 29 de junho de 2013

Porque tanto venho ao Lobito

Alguns anos depois de concebermos o Lobito pelos apaixonados relatos de um parente nosso que fazia questão de trazer souvenirs (ainda quem fossem pés diferentes de calçado para a meninada do Monte Belo, ou roupa para adultos, mais tarde reclamada em cartas com pedaços de tecido no envelope) nas ligações entre o litoral e o interior, outro motivo para o “eu heroico” dado o risco da guerrilha durante o conflito armado, chegava o inesquecível 1985. Por si narrado, o Lobito era cidade de outro mundo. Crianças sem brinquedos? Nunca! Era só sair à rua para colher bonecas ou carros, às vezes até novos, em lixos limpos. E quando se deram por vencidos os cento e poucos quilómetros (minha mãe, minha irmã e eu à boleia do IFA frigorífico) no morro da Bela Vista, recebidos pela inspiradora iluminação da baixa, duas coisas esperava conhecer aos sete anos: a ira de um mar espumando nas ondas e a lixeira limpa para colher brinquedos.

Sem comentários: